Waack: Acreditar em absurdos leva a políticas públicas prejudiciais à saúde | JORNAL DA CNN

William Waack: O governo brasileiro, podendo comprar muita vacina, optou por comprar menos quantidade e tentou empurrar para quem organizava a venda de vacinas – a OMS – o tal tratamento precoce.

Ou seja, o governo brasileiro deixou de comprar o que precisava e tentou vender o que não funcionava. As duas ações estão em documentos sigilosos entregues à CPI da Pandemia aos quais tivemos acesso.

Eles elucidam como acreditar em absurdos leva a políticas públicas prejudiciais à saúde das pessoas, mas não parou ali a crença em absurdos.

O presidente Jair Bolsonaro quer que vacinados e infectados não usem mais máscara, disse ele hoje. #CNNBrasil

Inscreva-se no canal da CNN Brasil no YouTube: https://www.cnnbr.tv/2ybMGDH

ACOMPANHE A CNN BRASIL TAMBÉM NAS OUTRAS PLATAFORMAS:
Podcasts: https://www.cnnbr.tv/2y91K4Q
Newsletters: https://newsletter.cnnbrasil.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/cnnbrasil
Twitter: https://www.twitter.com/cnnbrasil
Instagram: https://www.instagram.com/cnnbrasil

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!