UOL

Vice da Câmara: Bolsonaro deveria dizer que vetará fundão, mas corre de responsabilidade

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), afirmou hoje que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) terceiriza responsabilidades enquanto deveria dizer que vai vetar o aumento do fundo eleitoral aprovado pelo Congresso Nacional nesta semana. A aprovação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2022 pelo Congresso fez com que o fundo eleitoral, conhecido como Fundão, voltasse ao centro do debate público brasileiro. O texto do relator, deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA), aumentou o valor do fundo de R$ 1,7 bilhão para R$ 5,7 bilhões.

Ao receber alta médica do hospital neste domingo (18), Bolsonaro afirmou que o deputado “responsável” por aprovar esse aumento era Marcelo Ramos e que este deve ser cobrado “em primeiro lugar”. “Teve a votação da LDO que interessava pro governo. Então num projeto enorme, alguém botou lá dentro essa casca de banana, essa jabuticaba. Agora, o Parlamento descobriu, tentaram destacar para que a votação fosse nominal para essa questão, e o presidente [da sessão] Marcelo Ramos, do Amazonas, ele atropelou, ignorou, passou por cima e não botou em votação o destaque”, disse Bolsonaro.

————————-
Bem-vindo ao Canal UOL! Acompanhe a programação ao vivo e todos os contéudos com as principais notícias do dia, opinião de colunistas e entrevistas exclusivas sobre os temas mais importantes do momento

** INSCREVA-SE NO CANAL E ATIVE AS NOTIFICAÇÕES:
http://bit.ly/2xolCQ2

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!