Movimentos sociais se mobilizam para arrecadar dinheiro e comida para famílias carentes

O número de doações de empresas e pessoas físicas bateu todos os recordes no início da pandemia. Chegou a R$ 100 milhões por dia em abril do ano passado. O número foi caindo até que, em novembro, chegou a 300 mil por dia. Com o crescimento da pandemia, a solidariedade voltou a crescer, mas longe dos padrões anteriores. E o problema é que, agora, as necessidades estão mais extremas e ainda mais básicas.

#JTCultura

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!