Marcelo Queiroga fala à CPI da Covid

O atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, volta a depor na CPI da Covid nesta terça-feira (8), um mês depois de prestar depoimento pela primeira vez, em 6 de maio, à Comissão Parlamentar de Inquérito.

Médico e presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Queiroga é o quarto ministro à frente da pasta durante a gestão do presidente Jair Bolsonaro.

Ele assumiu o ministério em março deste ano, após a saída do ex-ministro Eduardo Pazuello e em meio a um pico de mortes e contaminações por covid-19.

Queiroga foi reconvocado para depor na CPI da Covid porque os senadores consideraram que suas respostas em 6 de maio contiveram muitas contradições e não esclareceram os pontos investigados.

O médico se recusou a responder diversas perguntas de maneira objetiva, o que irritou senadores.

O senador e presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), chamou a atenção do ministro diversas vezes, pedindo para que respondesse sem fugir do assunto. “O senhor é testemunha, tem que responder ‘sim’ ou ‘não'”, disse Aziz.

Depois do depoimento, Aziz afirmou que fala do ministro foi uma “grande decepção” e aprovou, algumas semanas depois, a sua reconvocação.

Mas além da volta a temas anteriores, como a cloroquina e a compra de vacinas, um novo assunto entra na pauta: a polêmica realização da Copa América no Brasil.

Confira.

Curtiu? Inscreva-se no canal da BBC News Brasil! E se quiser ler mais notícias, clique aqui: www.bbc.com/portuguese

#BBCNewsBrasil #CPIdaCovid #MarceloQueiroga

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!