CPI da Covid planeja devassa em dados do governo sobre pandemia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid começou a funcionar nesta terça-feira (27/04) com uma derrota para o presidente Jair Bolsonaro.

Como os parlamentares governistas são minoria entre os onze membros da CPI, a maioria dos integrantes escolheu senadores independentes para comandar os trabalhos e produzir seu relatório final.

Omar Aziz, senador do PSD do Amazonas, Estado cujo sistema de saúde colapsou no início do ano devido à gravidade da pandemia, foi eleito presidente.

Já o senador Renan Calheiros (do MDB de Alagoas) será o relator, ou seja, deverá escrever o relatório com as conclusões da investigação.

Na próxima quinta-feira, os onze integrantes da CPI votarão requerimentos de informação e convocação da testemunhas.

Calheiros propõem que seja solicitada uma ampla gama de dados sobre as ações do governo na compra de vacinas, insumos e na promoção de medicamentos sem eficácia comprovada.

Saiba mais no vídeo da repórter Mariana Schreiber

Curtiu? Inscreva-se no canal da BBC News Brasil! E se quiser ler mais notícias, clique aqui: www.bbc.com/portuguese

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!