Bolsonaro desabafa sobre decreto derrubado pelo STF, retruca ‘canalhas’ da Globo e da velha…

http://youtu.be/xcAqSX-hUzE

Bolsonaro desabafa sobre decreto derrubado pelo STF, retruca ‘canalhas’ da Globo e da velha imprensa e ridiculariza Estadão

Ao retornar ao palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro parou para uma conversa com cidadãos que o aguardavam, quando retomou alguns temas que havia tratado anteriormente. Bolsonaro lembrou que, respondendo a uma pergunta específica sobre a prorrogação do auxílio emergencial, disse que o Brasil está quebrado, e acrescentou: “Foi o suficiente para essa imprensa falar besteira”.

Bolsonaro também relatou que, ao informar que haveria um leilão para comprar seringas, o preço delas disparou, o que levou à suspensão do leilão. O presidente explicou: “agora, temos seringa suficiente para os primeiros milhões de doses que estão para chegar. Se a gente compra com o preço lá em cima, a imprensa ia me acusar de ser corrupto, preço superfaturado. Faz uma onda, diz que é canalha, irresponsável…”. Bolsonaro questionou: “Alguém acha que vou ser amigo dessa imprensa, essa imprensa canalha de sempre que está aí? Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, não tem mais 3 bilhões por ano para vocês. A teta acabou”. O presidente ironizou, dizendo que, se desse 3 bilhões por ano de estatais e bancos oficiais para a velha imprensa, os problemas acabariam e ele seria até considerado bonito.

Bolsonaro também mencionou um “título” de corrupto que lhe foi atribuído pela velha imprensa internacional. Ele perguntou: “Que moral tem jornalista para se juntar a esse bando e me eleger? Não tem nenhuma acusação de corrupção”.

Ao responder a uma professora que perguntou se estava cansado, Bolsonaro disse: “cansado, problemas. Não estou reclamando da minha vida, não. Sabia que ia ser assim. O que me deixa chateado de vez em quando é a incompreensão. O brasileiro consegue sempre eleger um culpado por tudo”. Ele lembrou críticas da velha imprensa e notou: “veja os combustíveis. O preço nas refinarias está lá embaixo. Os impostos estaduais é que aumentam o preço. Inclusive o governador de São Paulo aumentou agora o ICMS de praticamente tudo, inclusive de seringas. Óleo diesel. Vai aumentar o preço dos alimentos lá na CEAGESP. E vai cair no colo de quem?”.

(…)

Questionado a respeito das mudanças para a educação especial, Bolsonaro comentou: “Quem derrubou o nosso decreto foi o STF. Se tem um garoto muito bom, tem que colocar em uma sala com os melhores. Se tem um atrasado, a mesma coisa. O pessoal acha que tem que, juntando tudo, vai dar certo. Não, não vai dar certo. A tendência é todo mundo ir na esteira do de menor inteligência. Nivela por baixo. Esse espírito que existe no Brasil. O que liberta a gente é a educação. Estudar. Não são projetos sociais”.

Neste contexto, o chefe de Estado frisou sua desconforto diante de manipulações da velha imprensa: “Falei ontem que parte dos brasileiros não estão preparados para o mercado de trabalho e a imprensa canalha de sempre disse que eu critiquei todos que estão desempregados no Brasil. O que se busca mais no Brasil é um diploma, não o saber. A partir deste ano, todos os diplomas serão digitais, fica quase impossível a fraude. Não basta botar um diploma na parede. É como carteira de motorista, o pessoal comprava e ele arranhava a marcha”.

Ademais, o mandatário relatou sua preocupação diante de fraudes cometidas nos últimos meses: “Foram mais de 100 ações em cima de fraudes e tem mais coisas por vir ainda. Se eu entro nessa de seringa, a imprensa iria me colocar no bolo. Seguramos porque o preço, quando anunciamos comprar mais que o normal, o pessoal colocou o preço lá em cima. Está previsto para chegarem 2 milhões de doses neste mês. Não faço campanha nem contra e nem a favor. Será gratuita e voluntária, mas as empresas não se responsabilizam por efeitos colaterais”.

Para Bolsonaro, as ações da velha imprensa acarretaram perda de credibilidade para aqueles que o atacam: “Vocês viram a capa do O Estado de S. Paulo, colocou grande na capa: ‘Bolsonaro nada sem máscara’. Ridículo, imprensa ridícula. Perdeu a credibilidade totalmente. Não estou preocupado em ser elogiado por esses caras”.

Neste contexto, ele desabafou sobre mais uma de suas ações que foi derrubada por ação de ministros do STF: “Nós não aumentamos nenhum imposto. Pelo contrário, diminuímos alguns. Diminuímos os impostos para importação de armas e o STF derrubou por liminar”.

Inscreva-se em nosso canal para acompanhar todas as transmissões de Jair Bolsonaro, assim como os melhores vídeos sobre temas políticos: http://bit.ly/FolhaPoliticaYoutube
Acesse nosso site para mais informações: http://www.folhapolitica.org

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!